domingo, março 21, 2010

E o NY Red Bulls venceu ao som de Olé!

Era para ser um amistoso, jogo para comemorar a inauguração da magnifica arena de US$ 200 milhões do NY Red Bulls. Estádio cheirando a novo, torcidas confraternizando nas arquibancadas (detalhe: sem separação), hino nacional brasileiro e americano cantados de pé: estava tudo pronto para começar o espetáculo. Mas foi só a bola começar a rolar em campo que deu pra ver que não seria um simples amistoso. O Santos, que veio com Neymar e Fábio Costa mas sem Robinho, e o Red Bulls, que tinha na torcida ninguém menos do que o lendário Franz Beckenbauer, foram com tudo para cima, não perdendo uma oportunidade para fazer falta.

O Santos, com a moral de quem está em uma boa fase no Brasil, não conseguia se acertar em campo. O Red Bulls percebeu isso e começou a se aproveitar. Um: Joel Lindpere abriu o placar e consequentemente entrou para a história como o marcador do primeiro tento da arena Red Bull. Dois: Mike Petke marcou mais um para os americanos. Três: nem bem Petke tinha acabado de comemorar e Dane Richards outro. Nas raras vezes em que o Santos chegava perto da bola era para ouvir o olé dos 25 mil torcedores.

Com um placar de 3x0, os times foram para o intervalo. No segundo tempo os donos da casa voltaram só para administrar a vantagem, enquanto que o Santos finalmente parecia ter acordado. Mas chute a gol, que é bom, nada. Foi assim até o último minuto da partida, quando finalmente Germano conseguiu marcar umzinho para os brasileiros. Ufa, pelo menos o de honra saiu.

Depois da partida, já noite, um show de fogos e luzes para encerrar a inauguração da arena. O estádio ficou perfeito: o sistema de som e a acústica são ótimos, os telões são gigantescos e a organização é excelente. Para os padrões do Brasil, 25 mil lugares pode parecer pouco. Mas isso é os Estados Unidos e "soccer" não está nem entre os 4 esportes mais populares. Legal que isso está mudando; lentamente, mas está avançando.

sábado, março 20, 2010

Hoje tem jogo!

Pois é, hoje tem um amistoso desse estranho esporte que os americanos insistem em chamar de Soccer. É uma partida para celebrar a inauguração da arena do NY Red Bulls, que custou só US$ 300 milhões e que, pelo que vi nas fotos, ficou show de bola.
Mas sabe o que é melhor de tudo? Eu estou indo assistir ao vivo! Isso mesmo, vou ver o NY Red Bulls jogar contra o Santos FC.

sexta-feira, março 19, 2010

Mapa de NY, versão Master System


E não é que funciona mesmo? Algum nerd desocupado deve ter perdido um bom tempo fazendo isso, hehehe.

sábado, março 13, 2010

Quatro horas na Magic City

Quando Miami estava se desenvolvendo, durante o século passado, algumas pessoas que passavam 1 ou 2 anos sem visitar a cidade se espantavam ao retornar: diziam que a cidade parecia crescer em um passe de mágica, tantas eram as diferenças que encontravam ao voltar à Miami. Desde essa época a cidade passou a ser carinhosamente apelidade de "The Magic City".

Hoje em dia embora já uma cidade bem estabelecia ainda resta aquele clima de magia. Isso é fato, pude perceber apenas em 4 horas que estive lá! Teria sido apenas uma espera entediante de uma escala na viagem de retorno a Nova Iorque se eu não tivesse alugado um carro pra fazer um pequeno tour.

Como o aeroporto não é muito longe da praia, aproveitei e fui pra South Beach curtir um pouco o mar. É isso mesmo, o mar: embora seja inverno aqui nos EUA, em Miami fazia 25C graus. Foram quatro horas bem aproveitadas, que me deixaram com vontade de voltar com mais calma e curtir um pouco mais.