sexta-feira, fevereiro 19, 2010

Dos -10 aos 37 graus em 12 horas

Meio que sem aviso (pelo menos aqui no blog), estou de volta a este Brasilzão para 2 semaninhas de férias. Consegui colocar os presentes e muambas em uma só mala, e ainda no espaço que sobrou enfiei as minhas roupas. Depois de todas as tradicionais burocracias de embarque e um atraso de 3 horas, desembarquei em São Paulo para, como em todas as outras vezes, ser parado pela alfândega! Ah, meu histórico impecável: 100% das viagens de volta ao Brasil fui barrado; devo ter cara de contrabandista.

Dei graças a Deus que meu voo de SP para Porto Alegre era de tarde, pois eu teria perdido se tivesse marcado pela manhã. Assim, apesar dos atrasos, consegui chegar no Salgado Filho mais ou menos no horário previsto. Lá estavam me esperando meus pais e o grupo de amigos de sempre, não muitos mas fiéis. Muito obrigado aos que estavam lá!

Além dos parentes e amigos, também fui recepcionado por aquele calor tipicamente portoalegrense: 37 graus com umidade, daqueles em que as árvores não mexem uma folha, que à noite não te deixam pegar no sono. Sorte que já estava tudo preparado para que eu fugisse daquele inferno: meus pais alugaram uma casa na praia, e é da sacada que estou escrevendo esse post.